15 de mar de 2013

O amor de um cão é sincero em qualquer tempo.


Amigos compartilho algumas histórias reais e que servem de exemplo para todos nós, principalmente para aqueles que dizem EU TE AMO mas que na verdade não sabem o significado do verdadeiro AMOR, da amizade sincera sem interesse.
Segue a leitura, abraço.

Cães passam uma semana esperando por dono morto

 Dois cães da raça labrador provaram na última semana que histórias de fidelidade inabalável aos donos não são exclusividades do cinema.
Durante uma semana o casal Max e Lua esperou às margens de uma lagoa em Araçatuba (SP) o retorno do dono. Mas o vigilante Luís Almeida, 46 anos, não voltaria.
O local no qual os animais aguardavam foi também palco do afogamento que resultou na morte do dono. Luís morreu em 17 de fevereiro na lagoa próxima ao sítio que sua família possui na cidade. Já no dia seguinte Max, de dois anos, e Lua, de sete meses, passaram a frequentar o local na esperança de reencontrar os donos. Segundo relatos de moradores da região os dois corriam, latiam, deitavam e olhavam para a lagoa. Repetiram o processo por nada menos do que uma semana.
A ausência do dono começou a fazer mal aos cães, que passaram a se alimentar mal e aparentavam cansaço e preocupavam os donos. Mesmo assim só deixaram de frequentar a lagoa quando foram retirados e levados para uma casa na região.
Agora os cães comem direito e apresentam melhora, apesar de não se mostrarem felizes. Amigos e familiares afirmam que Luís era extremamente carinhoso com todos os bichos da região e que, por isso, os cães tinham tanto carinho por ele. Sem muita afinidade com a natação, o vigilante não costumava frequentar a lagoa que resolveu atravessar a nado com dois amigos.
Completou a ida, mas afundou no meio da volta.
Os Bombeiros ainda tentaram reanimá-lo, mas ele não resistiu e morreu.
As informações são da versão online da Folha de S.Paulo.

Segunda história

Cão salva garoto de 4 anos de ataque

 Sultão é um cachorro vira-lata que virou herói em Botucatu, cidade do interior de São Paulo. Ele foi protagonista de uma história de muita coragem contada por Sandro Villar em seu blog Conversa de Bicho. Isso porque ele salvou seu dono, Riquelme, de apenas 4 anos, do ataque de três cães. Ele estava acompanhado de sua babá Giovana.
 Eles (o menino e a babá) começaram a gritar quando os cães partiram para cima deles. Giovana e o menino não saíram correndo, eles tentaram enxotar os cachorros, mas não adiantou", contou Leandro Carreira Destro, de 32 anos, inspetor da Guarda Civil Muncipal.

Sultão não fugiu dos cães, maiores que ele, e ficou rangendo os dentes. Evitou que Riquelme e Giovana ficassem machucados, mas acabou ele mesmo saindo ferido da história.

“Ele foi ferido na orelha, saiu muito sangue. Apenas um cachorro era do tamanho de Sultão, os outros dois eram bem maiores”, disse o inspetor.

A raça dos três cães ainda não foi identificada, mas seus donos foram notificados e terão que responder por omissão na guarda de animais.
 

6 comentários:

  1. Fiquei tão comovida com os dois cachorrinhos que slavaram o menininho do SUL. Vi na tv e achei muito lindo... uma amizade verdadeira e sem pedir nada em troca.
    Um beijinho, minha amiga e um entardecer belo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também quando comentaram comigo sobre essas reportagens, não poderia deixar de trazer p/ o blog; temos cães em casa e dentre eles uma vira-lata de 2 anos, e ela demonstra tanto cuidado e afeto que imagino a dor que esses outros da reportagem tenham sentido por essas pessoas.
      Beijinho minha linda.

      Excluir
  2. Querida amiga

    As palavras
    que semeiam o pensar
    são preciosas.
    Delas nascem sentimentos
    que nos tiram do lugar comum
    e nos fazem sentir
    o perfume
    precioso da vida.

    Olha o céu de manhã.
    Vês como brilha iluminado
    por teus sonhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amado Cavalcante, que lindo poema, agradeço por esse carinho, bj

      Excluir
  3. Sabia dessas histórias e realmente isso é prova de um grande amor! Não aquele dito de 5 em 5 minutos, da boca pra fora, tantas vezes! beijos,lindo fds! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Chica, o amor dito em cada 5 minutos é o mesmo que o vento que passa pela janela que não tem sentido a não ser quando interessa.
      Beijinhos

      Excluir

Feliz por sua visita! espero que tenha gostado e claro seja sempre bem vindo.
Fraterno abraço, desejando felicidades.