27 de mai de 2012

O QUE FAZ UM CASAMENTO DURAR?

Em muitos países hoje , uns 40% ou mais dos casais se separam e acabam se divorciando.
Será que os casamentos não dão certo porque o casamento como instituição é deficiente?
Pense nesta ilustração:
Dois casais compram o mesmo modelo de carro. Um deles cuida bem do seu veiculo e dirige com cuidado. O carro não quebra.
O outro casal não gasta tempo nem se esforça para manter o veículo em boas condições, e dirige de forma imprudente. Esse carro acaba quebrando e o casal se desfaz dele.
No segundo caso, de quem é a culpa: do carro ou dos proprietários? É claro que grande parte da culpa é dos proprietários.
De maneira similar, o fato de que muitos casamentos fracassam não significa que a instituição do casamento tenha algum defeito.
Prova disso são os milhões de casamentos que dão certo. Esses casamentos contribuem para a felicidade e estabilidade de pessoas, famílias e comunidades. Mas assim como um carro, para que o casamento dure é preciso cuidar bem dele e fazer manutenção regular.
Não importa se você está casado há dias ou décadas o relacionamento com dialogos sinceros, realmente funcionam.
Talvez um dos parceiros diga: " NÓS ESTAMOS NOS DISTANCIANDO UM DO OUTRO."
Seu casamento é uma das coisas mais importantes de sua vida e, por isso, deve ser prioridade. Assim, verifique se seus compromissos são parte do problema. Não permita que suas obrigações diárias façam você e seu cônjuge levem vidas separadas, embora estando no mesmo teto.
É claro que o trabalho e outras situações inevitáveis podem privá-los temporáriamente da companhia um do outro.
Mas você pode e deve colocar limites em qualquer coisa que esteja sob o seu controle - como, por exemplo, o tempo gasto com hobbies ou amigos e internet.
No entanto, alguém talvez se envolva com trabalho extra ou hobbies só para não ter de passar tempo com o cônjuge. Pessoas assim não estão "se distanciando"; estão fugindo dos problemas.
Quais problemas?
1- reflita se  você é briguenta?
2- desorganizada com sua coisas pessoais e com a casa?
3 - gasta  valores que poderiam ser de uma poupança?
4 - Ele é acomodado no sentido de não procurar melhorar suas atividades e incluir a parceira?
5 - Um dos cônjuges tem vícios e não leva em conta que isso afeta o relacionamento?
6 - Os familiares ou os amigos dele (a) sempre sempre de marcação nos fins de semana no lar?
7 - Sexo é apenas para marcar a presença?
8 - Demonstrar que não confia, mas está sendo sempre de marcação no controle de horários.
Enfim uma infinidades de situações que não está sendo boa no dia a dia do casal. Se isto está acontecendo com você ou com seu cônjuge, é preciso identificar o que está por trás do problema e lidar com ele. Somente por compartilhar a vida é que vocês dois podem se aproximar um do outro e "tornar-se uma só carne" no pleno sentido.

" Não estou recebendo mais o que quero desse relacionamento."
A pessoa que se concentra principalmente no que pode receber do casamento nunca será feliz de verdade, mesmo que se case várias vezes.
O casamento dá certo quando cada cônjuge se preocupa mais em dar do que receber.

"Meu cônjuge não se esforça para que nosso casamento dê certo."
Sem dúvida,o casal não será plenamente feliz se apenas um dos cônjuges fizer a sua parte. Mas a situação será pior se os dois forem negligentes,colocando a culpa um no outro ou simplesmente deixar que as coisas se aclamem por si,com o tempo.
Se você ficar pensando no que seu cônjuge deveria fazer, nunca será feliz, especialmente se usar as falahas dele como desculpa para fugir de suas próprias responsabilidades. Por outro lado, se você se esforçar para ser um bom marido ou uma boa esposa, é provável que seu casamento melhores.

" Minha esposa não é submissa."
O marido acha que sua mulher não submissa, somente pelo fato dela tomar determinadas decisões pelo casal. Então maridos vocês precisam se perguntar: Será que o modo como eu encaro a chefia do lar não tem influenciado minha esposa?
O que você pensaria, por exemplo de uma mulher que, de maneira firme, mas respeitosa, discordasse de seu marido e expressasse uma opinião diferente?
No mundo de hoje onde Nós mulheres estamos na competição lado a lado com os homens, é complicado para este ser masculino muitas vezes ser chefiado ou digamos direcionado por uma mulher, principalmente se for a esposa.
São os tempos modernos e saber ser humilde e procurar diálogar é mais do que importante, refletir antes de iniciar um bate boca desnecessário.
Cabe também a  esposa usar de sabedoria e edificar seu casamento, dando chance ao cônjuge de opinar e claro avaliar a decisão dele caso seja contrária a sua.
Recentemente em uma palestra foi dito a seguinte ilustração em forma de conselho
:
" A mulher chega toda preocupada ao lado do marido e meio sem palavras diz: Querido hoje fui as compras e gastei um pouco mais do limite do cartão!!!!
O marido com a cara de bravo olha para ela e fica pensando....e tem uma atitude sábia, ele pergunta " Querida o que você comprou para mim?"


Essa é uma maneira de mostrar a sua posição dentro do casamento, não ser autoritário mas também não ser displicente, será que  dando uma super bronca iria aliviar o problema e mostrar sua superioridade?

" Meu marido não tem iniciativa."
Se o seu marido hesita em tomar decisões ou tomar a dianteira em cuidar dos assuntos da familia, você tem três opções:
1- apontar sempre as falhas dele
2- tomar o lugar dele como o cabeça da familia
3- elogiá-lo sinceramente por qualquer esforço que ele faça

Se escolher qualquer uma das primeiras opções, você derrubará sua casa com suas próprias mãos.
Se escolher a terceira, vai edificar, ou fortalecer, seu casamento, ( Eu garanto).

" Não aguento mais! meu cônjuge me irrita muito."


Durante o namoro, provavelmente você se concentrava tanto nas boas qualidades de dele (a) que quase não notava suas falhas.
E hoje, consegue lhe dá motivos reais para queixa. No entanto, pergunte-se:
*Vou me concentrar em quê?
ou
* Nas qualidades ou nos defeitos dele?
Conforme um texto bíblico e de muito proveito para todos nós:

"Porque olhas para o argueiro (trava, cisco) no olho do teu irmão (do outro), mas não tomas  em consideração a trave (cisco) no teu próprio olho?" Mateus 7:3

Complementando: " parai de julgar, para que não sejais julgados, pois com o que julgais sereis julgados."

É bom que pare de julgar ou criticar as falhas do seu parceiro, procure ver as boas qualidades no seu ritmo de vida, o que ele poderá lhe devolver em troca, participe e mostre que as ações dele está colocando em risco o relacionamento.
Brandura e paciência no falar, se você concentrar nas características irritantes de seu cônjuge, elas vão parecer maiores do que são na realidade, faça o teste depois me conta.

Pense qual a qualidade mais admirável de seu cônjuge? quantas vezes o (a) elogiou?
Não coloque a sua forma de pensar e acreditar ser a mais correta, relacionamento acontecem e terminam todos os dias, cada um com sua história, seja ela de traição, falta de amor, com o passar do tempo acabou o interesse sexual, por falar em sexo leia o meu último parágrafo.

" Ela (a) só me procura quando é de seu interesse."


Sexo, é a união fisica de dois corpos. Parece simples assim, mas é o complemento daquilo que pode gerar mais amor, afeto e desejo de se estar perto um do outro. Mas o que fazer quando isso passa a ser de interesse pessoal. Temos na internet várias paginas com conselhos, imagens, dicas, exploração...uma infinidade de situações para explorar esse lado tão pessoal do casal.
Quais as qualidades do meu cônjuge na hora do sexo? a quem diga que não pratica, e sim faz amor e ainda aqueles que digam é minha obrigação ceder para meu marido ou é minha obrigação para com minha esposa, se não ela vai pensar que tenho outra na rua.....
Nosso corpo é um santuário e é de novo dever cuidar dele e de nosso cônjuge.
O interesse por ter o acompanhamento de bebidas ou drogas não é sexo, é momento participativo da necessidade física. 
É melhor se estar sozinho (a) para não lembrar e não ter o desejo, mas a nossa mente é muito mais forte e pode conduzir a não respeitar o nosso santuário (corpo), você se torna dependente. Dependente se quiser, se não lutar e querer sinceramente mudar isso. Imagine beijar alguém que meia hora antes estava com outro (a)?
Imagine que quando o efeito da bebida ou da droga passar, você não será mais visto com tanto prazer? é o momento que fará de você um cônjuge finito, sem limites, mas sua consciência com certeza vai pesar.
Não atribuir a obrigatoriedade ao seu parceiro no ato sexual é uma forma de AMOR .
Não se permitir também como obrigação no ato, é fundamental.
Podemos passar horas abraçados no sofá apenas nos acariciando e ser muito mais prazeroso, Eu garanto.
Respeite o santuario do seu (a) cônjuge, faça de um momento pleno e único de vocês o mais importante cada vez que acontecer; cada vez que acontece será melhor, diria que é como se fosse a primeira vez, não use de artificios e não os aceite para apenas testar se estar sendo fiel ou se ele (a) realmente sente desejo por você.
Humilhar usando de cobranças, usando fatos do passado por algum deslize de ambos, o fato de não mais o procurar na cama, essa ainda não é a melhor maneira de dizer que sente falta deste contato, que realmente sente AMOR.
Não esqueça que entre 4 paredes não existem limites para o casal basta ter cúmplicidade e respeito pelos limites de cada um, digo sempre que: "O MEU PRAZER É O PRAZER DELE, ALGO RECIPROCO QUE CONTAGIA."

Deixo para vocês alguns textos bíblicos  para reflexão.

Mateus 19: 5 ao 6
1º Coríntios 10:24
Atos 20: 35
Gênesis 2:24
Provérbios 31:10,30

Perseverança




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Feliz por sua visita! espero que tenha gostado e claro seja sempre bem vindo.
Fraterno abraço, desejando felicidades.