22 de ago de 2011

PARA MOISÉS, A VIDA SEMPRE VALE A PENA!


Tentar a vida no Estado de São Paulo foi a opção de dez entre dez famílias há algumas décadas e com os pais de Francisco Moisés dos Anjos não foi diferente. Moisés saiu, acompanhado dos pais, da cidade de Currais Novos, no Rio Grande do Norte, quando tinha apenas dois anos. Instalaram-se no Bairro de Rudge Ramos, em São Bernardo, e tocaram a vida trabalhando como todos nós fizemos, fazemos e provavelmente vamos continuar a fazer. Moisés cresceu, casou, constituiu família e buscou o sustento com a atividade de transporte escolar. Até agora essa história poderia ser contada para descrever um primo, um vizinho, um conhecido distante.
Tudo muito certinho, comum e previsível, certo? Errado.

Ao longo da vida, Moisés sentia uma inquietação quando via pessoas desprovidas de tudo, largadas pela rua, sozinhas e sem rumo. Como a maioria de nós, ele ajudava como podia, dava um alimento, uma blusa que não usava mais, participava de trabalhos de caridade junto à igreja e tentava seguir com a vida apesar do inconformismo. Até que um dia não deu mais. Aquilo que Moisés tinha como concepção de vida sobrepunha-se à sua rotina diária e ele entendeu que só estaria em paz se juntasse as duas coisas. E fez.Há dois anos, em conjunto com o padre George e em parceria com a Paróquia Santo Antônio, no Batistini, Moisés dedica-se integralmente ao projeto Comunidade Padre Pio, que atende moradores de rua desenvolvendo sua reintegração à sociedade. O projeto funciona numa chácara próxima ao Batistini, e as pessoas que chegam voluntariamente ao local recebem atenção enquanto dura o período de desintoxicação, seguramente a etapa mais difícil desse processo. Em seguida eles entram na etapa de retiro espiritual e então começa a ajuda para a recolocação no mercado de trabalho, o reencontro de familiares e a retomada da própria vida. O projeto conta com o trabalho voluntário de médicos, psicólogos e todo tipo de trabalho necessário na recuperação da autoestima dessas pessoas. E foi nesse desafio que Moisés se jogou de corpo e alma, e, agora sim, parece ter se encontrado com o que o seu coração pedia.

Hoje, as 41 anos, Moisés, a esposa Márcia e os três filhos ‘vivem da providência’; vivem em função da Comunidade Padre Pio. A propósito, caso essa história desperte em você um pouquinho do altruísmo do nosso personagem, visite o site do projeto, http://www.comunidadepadrepio.com.br , porque lá eles precisam sempre de tudo, já que vivem apenas da caridade das pessoas.

ATENÇÃO
Se você puder ajudar com comida ou roupa, muito bem, mas caso você não tenha nada disponível, um sorriso, uma horinha de bate-papo e uma mão para estender a quem está prestes a descobrir que a vida sempre vale a pena também servem.

Fonte: Jornal do ABCDM
Foto: Amanda Perobelli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Feliz por sua visita! espero que tenha gostado e claro seja sempre bem vindo.
Fraterno abraço, desejando felicidades.