21 de ago de 2011

E quando nós chegarmos a ser idosos?


Domingo, quantos idosos estão em suas poltronas confortáveis, talvez estejam em uma cama enroladinhos com o frio que está fazendo.
Outros sentados nas praças com montuados de sacos plásticos cheios de jornais, garrafas...onde para eles são os seus tesouros.
Esses tesouros quando vendidos nas recicladoras podem até conseguir o valor suficiente para o almoço de dois ou quatro dias, um par de chinelos ou quem sabe até um colchonete bem baratinho; outros idosos não terão a mesma oportunidade, principalmente se sofrerem de alguma deficiência fisíca e se viverem em um asilo?
Bom esses terão um pouquinho mais de sorte, poderão ter as refeições, um banho quentinho, a medicação...

O Estatuto do Idoso é claro que ele tem direito a tudo isso, e o que se tem feito?
Muitos ainda trabalham, empresas de grande porte, estão dando oportunidades para idosos que ainda tem a capacidade motora e mental ativas.

Os maus tratos aos idosos ocorrem em famílias de todos os níveis sociais. Sua escalada aumenta quando estas famílias enfrentam problemas econômicos e desorganização social. Uma forma bastante comum de violência (especialmente contra mulheres) é o abuso com os seguintes fatores sociais: negligência (exclusão social e abandono); violação (dos direitos humanos, legais e médicos) e privação (de escolhas, decisões, financeira e respeito).

O idoso necessita, mais que qualquer outro cidadão, o apoio social adequado, pois sem este ocorre o rompimento de laços pessoais, solidão e interações conflituosas com maior fonte de estresse e depressão. O isolamento social e a solidão na velhice são fontes e conseqüência dos abusos e maus tratos, estando ligados a um declínio da saúde física e mental.

Idosos frágeis ou que vivam sozinhos são particularmente vulneráveis a crimes como furto ou agressão. Este tipo de crime, geralmente, são realizados por pessoas da família ou conhecidos da vítima, e a denuncia nem sempre ocorre, pelo medo que a vítima tem de sofre represálias por parte do agressor.

Esse é meu recadinho para Você que tem idoso ( a) em casa ou na família, não deixe de visita-lo, é a maior ação que poderia fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Feliz por sua visita! espero que tenha gostado e claro seja sempre bem vindo.
Fraterno abraço, desejando felicidades.