9 de set de 2010

INDEGUSTÁVEL.


Vem canoa balançando
ondas sonoras
causadora de tantos romances
dissabores.

Faz do mundo o universo
transcendente
da naúsea homérica
corrupção sem fronteiras.

Degustei,
cheirei,
escutei,
olhei,
senti.

Nada faz sentido.
Recordação.
Transcendi,
Morri.

Agora, quero silêncio.

Ligia Tomarchio

Um comentário:

  1. Olá querida Nicinha!
    Obrigada pela publicação do meu poema "Indegustável".
    Seu Blog é4 muito simpático e suas mensagens ótimas. Adorei e lhe desejo muito sucesso sempre!
    Beijinhos mil!!!
    Ligi@Tomarchio®

    ResponderExcluir

Feliz por sua visita! espero que tenha gostado e claro seja sempre bem vindo.
Fraterno abraço, desejando felicidades.