15 de jul de 2010

Por email- Rey, sempre amigo.


Não te rendas ao sopro frio do infortúnio, nem creias no poder do cansaço...
Que seria de nós se Jesus, entediado de nossos erros, se entregasse à fadiga inútil?
Ainda que o corpo se recolha às transformações da morte, mantém-te firme na fé e no otimismo... O túmulo é a penetração na luz de novo dia para quantos lhe atravessam a noite com a visão da esperança e do trabalho.
Não aguardes por agora, senão renúncia e sacrifício... Jesus até hoje não foi compreendido, mesmo por muitos que se dizem seus seguidores.
Auxilia, perdoa e espera!... As vitórias supremas do espírito brilham além da carne.
Do livro :
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco

Um comentário:

  1. obrigada pela gentileza do comentario e por ele em si. Gostei muito das suas palavras, tanto no comentario quanto no seu blog, estou fuxicando postagens anteriores ainda, rs.
    beijos

    ResponderExcluir

Feliz por sua visita! espero que tenha gostado e claro seja sempre bem vindo.
Fraterno abraço, desejando felicidades.