11 de fev de 2010

O SABER PERDOAR - SEXTA SESSÃO

Era uma vez um rapaz que ia muito mal na escola. Suas notas e comportamento era uma decepção para seus pais, que sonhavam em vê-lo formado e bem sucedido na vida. Um belo dia, o pai veio lhe propor um acordo:

- Se você, meu filho, mudar o seu comportamento, dedicar-se aos estudos e conseguir ser aprovado no vestibular para a faculdade de medicina, eu então lhe darei um carro de presente.

Por causa do carro, o rapaz mudou da água para o vinho. Passou a estudar como nunca e a ter um comportamento exemplar. O pai estava feliz, mas tinha uma preocupação: sabia que a mudança do filho não era fruto de uma convenção sincera, mas apenas do interesse de obter o automóvel.

Isso não era bom. O rapaz seguiu os estudos e aguardava o resultado de seus esforços. Sendo assim, o grande dia chegou: fora aprovado para o curso de medicina. Como havia prometido, o pai convidou a família e os amigos para uma grande festa de comemoração. O rapaz tinha por certo que na festa o pai lhe daria o automóvel. Quando pediu a palavra, o pai elogiou o resultado obtido pelo filho, e lhe passou uma caixa de presente. Crendo que ali estavam as chaves do carro, o rapaz abriu emocionado o pacote. Para sua surpresa, era uma bíblia. Ele ficou visivelmente decepcionado e nada disse. A partir daquele dia o silêncio e a distância separavam pai e filho. O jovem sentia-se traído e agora lutava para ser independente: deixou a casa dos pais e foi morar no campus da universidade. Raramente mandava notícias para a família.

O tempo passou, ele se formou, conseguiu um emprego em um bom hospital e se esqueceu completamente do pai. Todas as tentativas do pai para reatar os laços foram em vão, até que um dia, já velho, e ainda muito triste com a situação, adoeceu e não resistiu, vindo a falecer. No enterro, a mãe entregou ao filho, indiferente, o último presente que fora dado pelo pai, e que havia sido deixado para trás, a bíblia. De volta para a sua casa, o rapaz que nunca perdoara o pai, quando colocou a bíblia numa prateleira, notou que havia um envelope dentro dela. Ao abri-lo, encontrou uma carta e um cheque. A carta dizia: “Meu querido filho, sei o quanto você deseja ter um carro. Eu prometi e aqui está o cheque, para você escolher aquele que lhe agradar mais. No entanto, fiz a questão de lhe dar um presente ainda melhor, a bíblia, pois ela nela, aprenderás o amor de Deus, e a fazer o bem, não pelo prazer da recompensa, mas pela gratidão e pelo dever da sua consciência tranqüila.”

Corroído de remorso, o filho caiu em pranto profundo.

Como é triste a vida dos que não que sabem perdoar. Isso, normalmente, nos leva a terríveis erros, e a um fim muitas vezes ainda pior. Antes que seja tarde, olhe para o seu passado, você não tem ninguém a perdoar? Perdoe aquele que você pensa ter lhe feito mal. Pois, talvez, se você olhar com cuidado, verá também que existe um cheque escondido, em todas as adversidades da sua vida.

Um comentário:

  1. (")>.(")>  
    ( ,,)( ,,)
    ﻷﻣﻷﻷﻣﻷﻷﻣﻷﱞﻷﻣﻷﱞ Olá amiguinha(o)!!!

    passei por aqui para ver as novis!

    Nãσ đigαмσs "ηãσ", ηεм "ημηcα мαis"
      ηãσ đigαмσs "sεмρrε" σμ "jαмαis"
      đigαмσs, siмρlεsмεητε: "αiηđα"!
      Ąiηđα ησs vεrεмσs μм điα
      Ąiηđα ησs εηcσητrαrεмσs ηα εsτrαđα đα viđα


      Ąiηđα εηcσητrαrεмσs α ρσμsαđα,
      σ αfετσ αlмεjαđσ, α gμαriđα
      Ąiηđα ђαvεrά τεмρσ đε αмαr, sεм мεđσ,
      τσταlмεητε... iηfiηiταмεητε...
      Sεм τεr мεđσ đε ρεđir, đε iмρlσrαr, σμ cђσrαr


      Ąiηđα ђαvεrά τεмρσ, ραrα sεr fεliz ησvαмεητε
      Ąiηđα ђαvεrά τrisτεzα, αiηđα ђαvεrά sαμđαđε
      Ąiηđα ђαvεrά ρriмαvεrα, σ sσηђσ, α qμiмεrα


      Ąiηđα ђαvεrά αlεgriα, αρεsαr đαs cicατrizεs
      Ąiηđα ђαvεrά εsρεrαηçα, ρσrqμε α viđα αiηđα
      έ criαηçα... ε αмαηђã sεrά σμτrσ điα!


    (autor desconhecido)

    Uma ótima semaninha...
    ...................ღViViAn\\(^_^)// Sbrussi


    εïз¯`*._εïз_.*´¯εïз_.*´¯εïз¯`*._εïз_.*´¯εïз_.*´¯εïз

    ResponderExcluir

Feliz por sua visita! espero que tenha gostado e claro seja sempre bem vindo.
Fraterno abraço, desejando felicidades.